Mayer Hawthorne: Entrevista exclusiva para o Levitando!

Posted In: Sem categoria

Tô muito feliz com esse post!
Esse mês o Mayer Hawthorne, um dos meus cantores favoritos, fez show em São Paulo para promover o seu novo disco, How Do You Do  e cantar as antiguinhas que amamos de A Strange Arrangement. Já falei bastante sobre ele no blog (aqui e aqui) e tive o enorme prazer de conversar com ele depois do show. Combinei com ele de mandar as perguntas dos queridos leitores do Levitando e vocês mandaram o que queriam saber sobre o bonitinho, e então aqui está Mayer respondendo às suas perguntas! 

Mayer, da onde vem a inspiração para as suas músicas? As letras são sobre pessoas que realmente passaram pela sua vida? 

“Most of my inspiration comes from beautiful women. And food. Food and women. Fortunately for me, the songs usually write themselves, you can’t force it. My lyrics are all based on real personal experiences – it’s too crazy to make up.”

A maior parte da minha inspiração vem de mulheres bonitas. E comida. Comida e mulheres. Por sorte, as músicas geralmente se escrevem sozinha, não dá pra forçar. Minhas letras são todas baseadas em experiências pessoais verdadeiras – é tudo muito louco para inventar.

Vamos falar de moda. De onde você pega referências para seus looks do palco e da tela? 

“My motto is “flashy, but classy”. I try to do my own thing and be original, but always keep it classy. If you want the best fashion inspiration, you can’t go to the fashion show – you have to hit the streets.”

Meu lema é “flashy, but classy” (chamativo mas elegante) . Tento ter um estilo próprio e ser original, mas sempre manter a classe. Se você quer a melhor inspiração de moda, você não pode ir a um desfile – tem que ir para as ruas.

Com quem você sonha em colaborar? 

“Whoever you wouldn’t expect. Willie Nelson? Maybe Rob Zombie or Trent Reznor. That would be wild!”

Qualquer pessoa que você não esperaria. Willie Nelson? Talvez Rob Zombie ou Trent Reznor (do Nine Inch Nails). Seria bem louco!

Você esteve no Brasil no inicio de 2011 para o Summer Soul Festival. Como foi trabalhar ao lado de Amy Winehouse?

“Amy was THE voice of our generation. It was an amazing experience to watch her every night. She was one of the sweetest people I’ve ever met and I miss her a lot.”

Amy foi A voz da nossa geração. Foi uma experiência incrível assistí-la todas as noites. Ela era uma das pessoas mais doces que eu já conheci e sinto muitas saudades dela.

Ouvi dizer que você adora o Brasil e há boatos que você pretende gravar o clipe de “No Strings” no Rio. É verdade?

“I love Brazil. I want to move there and live on the beach and drink Caipirinha’s and eat pão do queijo every day.”

Eu amo o Brasil. Quero me mudar para aí e viver na praia e beber caipirinhas e comer pão de queijo todos os dias.

E as mulheres brasileiras? Somos realmente diferente de todas as outras do mundo, como ouvimos com frequência? 

“Claro! You know the answer to this!”

Claro! Você já sabe a resposta para isso!

Muitas das suas letras são bem safadinhas! Você é realmente tão sexual assim na vida real?

“I’m a gentleman, of course – but I’m still a man! I make music for people to have fun to, and make love to.”

Sou um cavalheiro, é claro – mas sou um homem! Faço música para as pessoas se divertirem e se amarem.

Para terminar, você poderia tirar uma fotinho especial só para os leitores do Levitando?

“No problem – here is some delicious shrimp risotto.”

Sem problemas! Olha o meu risoto de camarão delicioso.

Se você gostou da entrevista, compartilhe com outros fãs de Mayer! 🙂

  • isabelle
    29 de fevereiro de 2012

    Sou super fã!

Add Comment