História da Maquiagem (Parte 1)

Posted In: Lifestyle

História da Maquiagem – Postado originalmente em Beleza sem Padrão

Olá meninas,

Para entender porque ficamos tão felizes quando encontramos uma nova cor de batom ou um pincel diferente para sombra, é preciso conhecer um pouquinho da história da maquiagem. Vamos lá?

Dos primórdios…

Desde os primórdios há nos homens uma necessidade latente de individualizar-se, mesmo que o motivo não seja a necessidade de sentir-se belo. Na pré-história, onde já se tem notícias de artefatos como agulhas e botões feitos de ossos para produzir vestimentas, os valentes guerreiros utilizavam colares confeccionados com os dentes de duas presas. E eram admirados pelos demais por seus feitos. Aspectos religiosos também eram (e ainda são) diferenciados pelas vestimentas e acessórios.

Os Sumérios, Babilônicos, Assírios, Cretenses, Gregos e, principalmente, os Egípcios mantinham rituais de beleza que nos inspiram até a atualidade. Historiadores relatam desde a antiguidade a fabricação de fórmulas e preparos utilizados na cura de doenças e no embelezamento. E era de responsabilidade dos sacerdotes o domínio no preparo dos cosméticos, pois estes estavam ligados à medicina e a religião.

Cabe aos Egípcios uma atenção especial na história da maquiagem. Seus rituais de beleza eram considerados sagrados, e estarem limpos e perfumados colocava-os mais perto dos deuses. Eles construíram espelhos com placas de metal polido (bronze, prata e até ouro) e cabos de madeira ou marfim. E se os olhos são as janelas da alma, os egípcios os valorizavam tanto que os faziam de amuleto. A linha bem alongada dos olhos maquiados é símbolo de clarividência, e inspira-se no “olho de Hórus”, o deus que enxerga “além”.

História da Maquiagem - beleza - blog de moda

Elizabeth Taylor como Cleópatra

O livro História da Maquiagem, da Cosmética e do Penteado, de Ana Carlota R. Vita, possui a receita de beleza da rainha Hatsheput (que encontrou Moisés boiando nas águas dentro de um cesto):

-tomar banho todas as manhãs;

-lavar o rosto e o pescoço antes e depois das refeições com água limpa, à qual eram adicionados natron– carbonato de sódio natural – e uma pasta de detergente à base de argila ou cinzas;

-massagens diárias para manter a silhueta;

-pedra-pomes para os cotovelos e joelhos, a fim de amaciar a pele;

-fricções de óleo perfumado para evitar queimaduras do sol e picadas de insetos.

Lhe parece familiar?

Este resumo da história da maquiagem não acaba aqui não.  Em breve tem mais 🙂 COMENTE!

Um beijão e até a próxima.

Fonte:








História da maquiagem: blog de moda

  • Chiara
    9 de outubro de 2012

    Adorei! Esperando a parte II. interessantíssimo.

    • Rafaela Figueiredo
      Chiara
      9 de outubro de 2012

      Obrigada Chiara!
      As pesquisas foram feitas com muito carinho!

      Em breve teremos a continuação 😉
      Grande Abraço!

Add Comment